Uncategorized

Alimentos com lisina

Uma alimentação equilibrada é a chave para manter a nossa saúde em ótimas condições e para alcançar as nossas metas nível desportivo. A lisina é um aminoácido essencial para a construção de massa muscular e para a recuperação de lesões desportivas.

O que é?
A lisina é um aminoácido que compõe as proteínas que são sintetizadas pelos seres vivos. É um dos aminoácidos essenciais para os seres humanos, o que quer dizer que devemos consumi-la em nossa dieta diária, a fim de atender as necessidades do nosso organismo.
Propriedades da lisina
De acordo com investigações da lisina pode vir a ser benéfica para as pessoas que sofrem de infecções, como o herpes simples.
Alguns compostos de lisina são resultados promissores no tratamento do câncer. Estes compostos fazem com que as células cancerosas são destruídas quando o fármaco combina-se com a fototerapia.
Se se consome com carnitina contribui para que esta possa reduzir os níveis de colesterol no sangue.
Contribui para o desenvolvimento mental. Por esta razão, é recomendado incluir na dieta das crianças.
Também é responsável por estimular a liberação de hormônio do crescimento, por esta razão, é utilizado sozinho ou com outros aminoácidos para estimular o crescimento em crianças e para retardar o envelhecimento dos idosos.
É necessária para a construção de todas as proteínas do organismo e é essencial para a absorção do cálcio, para acelerar a recuperação após intervenções cirúrgicas ou lesões desportivas, para construir proteínas musculares e para produzir hormônios, anticorpos e enzimas.
RECOMENDADO Propriedades da feijoa
Este aminoácido também contribui para manter o equilíbrio de nitrogênio em adultos, formar o colágeno e a produzir anticorpos.

É muito útil para fluidificar o sangue, evitando a formação de coágulos e ajuda a reparar as células danificadas pelo efeito dos radicais livres.
Alimentos com lisina
Os requerimentos nutricionais de lisina são de aproximadamente 1,5 g ao dia. Pode ser encontrado em todos os cereais mas, é muito abundante nas leguminosas, levedura de cerveja e os frutos secos. Também é encontrado em alimentos ricos em proteínas como carnes vermelhas e carne de porco e de aves, em o queijo (em maior proporção no parmesão) em alguns tipos de peixes como a sardinha e o bacalhau e os ovos.
Alimentos de origem animal
Neste grupos encontramos:
Peixe: Destacam-se os peixes como atum, salmão, sardinha e bacalhau. Contribuem com 2 g de lisina por 100 g.
Carne: Toda a carne é rica em lisina. O porco fornece 3 g para cada porção de 10 g de carne de vaca fornece 2 g e o frango 2,5 g.
Ovos, leite e produtos lácteos: Dois ovos contribuem com 1 g de lisina, o iogurte contribui com 0,5 g por 100 g e o leite 0,25 g. O queijo parmesão fornece 3 g por cada 100 g.
Alimentos de origem vegetal
Uma ração de 3,5 onças de amendoim fornece 850 mg, o girassol traz 795 g, as nozes 713-g, as lentilhas 630 mg, ervilhas 302 mg e feijão 608 mg
Outros vegetais que contribuem com a lisina são:

Soja.
Quinoa
Noz da Índia.
Lentilha.
Kiwicha.
Feijão.
Espinafre.
Espargos.
Agrião.
Amaranto.
Lupin.
Alfarroba.
Alcaravia negra.
Fonte:
(1) https://muyfitness.com/alimentos-alto-contenido-info_17706/
(2) https://curiosoando.com/alimentos-ricos-en-lisina
(3) https://es.wikipedia.org/wiki/Lisina
(4) https://www.natursan.net/lisina-aminoacido-esencial/

RECOMENDADO Benefícios e propriedades do curry